Você sabia que os cabelos também envelhecem?

Não é a apenas a pele que envelhece, o nosso cabelo também sente os efeitos da passagem dos anos. À medida que o tempo passa, os fios tornam-se mais finos, secos e quebradiços.

Essencialmente, o processo de envelhecimento se caracteriza por dois fenômenos: a redução da densidade dos fios, com diminuição de sua espessura, e a perda de sua cor natural, que leva aos cabelos brancos.

A culpa está na perda de aminoácidos, que são essenciais para o cabelo. Os aminoácidos são as menores partículas em que se constituem as proteínas. A principal proteína do cabelo é a queratina que, em conjunto com a vitamina E e o selênio, proporcionam proteção aos cabelos.

Portanto, o envelhecimento dos fios não é ocasionado somente por idade cronológica ou genética, mas também pela falta de vitalidade dos fios; e isso pode ocorrer em qualquer idade.

Mas enquanto seu cabelo muda com a idade, existem medidas que você pode tomar para compensar essas mudanças naturais

1. Lave com menos frequência

Lavar com muita frequência pode causar cabelos secos e quebradiços, tente lavar pelo menos 3 vezes por semana. Não exagere no shampoo e escolha um que seja livre de sulfatos e que contenha em sua composição lipídeos vegetais (óleos e extratos) biotina, queratina.

2. Não se esqueça de condicionadores e volumizadores

A aplicação de condicionador após a lavagem do cabelo é essencial para manter os cabelos saudáveis. O condicionador é uma etapa vital para o cuidado dos cabelos que adiciona umidade para ajudar a repor o brilho e os óleos naturais perdidos durante a lavagem.

E como as fibras do cabelo envelhecido também perdem espessura com o passar dos anos, os shampoos e condicionadores eficazes adicionam massa às fibras mais finas do cabelo, deixando-o mais encorpado, mais espesso. Esses produtos contêm ativos ‘anti-aging’ como pantenol, niacinamida, cafeína e combinados de polímeros fortificantes. Estes penetram na cutícula e na parte mais interna do cabelo, onde agem nas fibras e as tornam mais fortes e flexíveis, aumentando seu diâmetro.

3. Escovação

O hábito antigo de escovar os cabelos pode incentivar o fluxo sanguíneo saudável para o couro cabeludo. De fato, algumas pesquisas mostram que a massagem no couro cabeludo pode ajudar a aumentar a espessura e fortalecimento dos cabelos.

4. Calor

Também é aconselhável reconsiderar o uso constante de secadores, chapinhas e modeladores de cabelo. Mesmo com produto de proteção térmica o cabelo vai se ressentir, é questão de tempo.

5. Nutrição

Uma alimentação equilibrada e saudável é importante não só para a sua silhueta mas também para a beleza da sua pele, unhas e cabelos. Problemas nutricionais deixam os cabelos secos, quebradiços e sem vida. E quando oleosos demais, podem ser sinal de uma dieta desequilibrada.

Deficiências de algumas vitaminas e minerais também causam prejuízos, como queda de cabelos.

  • Magnésio – O magnésio é essencial na formação de proteínas como a queratina, que constitui os fios. Fontes: frutos do mar, abacate, melão, abacaxi, carambola e nozes.
  • Cálcio – A deficiência de cálcio torna os cabelos finos e quebradiços. Fontes: folhas verdes, gergelim, tofu, salmão e sardinha.
  • Sódio – ajuda a controlar o teor de água dentro dos fios e dá brilho. Fontes: frutos do mar, tomate, aipo e tofu.
  • Potássio – é muito importante para manter a flexibilidade e a hidratação. Fontes: carnes magras, banana, pepino, uva, amêndoa e semente de girassol.
  • Zinco – é ele que dá a força aos cabelos. Fontes: carne, cogumelo, ovo, ostra e germe de trigo.

6. Faça uma dieta completa e rica em proteínas

Você pode ajudar seu cabelo a se alimentar de forma saudável. O velho ditado diz “você é o que você come” e isso é definitivamente verdade quando se trata de seu cabelo.

Como os folículos capilares são feitos principalmente de proteínas, não pule esse nutriente vital. A falta de proteína tem sido associada à perda de cabelo.

Outros alimentos ricos em nutrientes para cabelos exuberantes incluem:

Espinafre e outros vegetais de folhas verdes

Ovos. Eles contêm biotina, essencial para a proteína capilar.

Ômega-3. Peixes gordurosos como o salmão são uma excelente fonte de ácidos graxos ômega-3 que podem promover o crescimento do cabelo.

Morangos, framboesas e outras frutas são carregados com vitamina C e antioxidantes, que não são apenas bons para o cabelo, mas também ajudam a promover um sistema imunológico saudável. Seu corpo também usa vitamina C para produzir colágeno, uma proteína capilar fortalecedora.

Abacates. Esses deliciosos alimentos verdes são carregados com vitamina E e ácidos graxos ômega-3 necessários para promover a saúde do cabelo.

7. Verifique os medicamentos com seu médico

Alguns medicamentos para condições como doenças cardíacas ou usados ​​para emagrecer podem afetar seu cabelo. Converse com seu médico sobre se algum dos medicamentos que você toma interfere no crescimento ou na perda de cabelo e peça conselhos sobre como ajudar a combater os efeitos negativos. “Alguns desses medicamentos podem causar a perda de fibras mais finas”. Além disso, quando as mulheres param a medicação de reposição hormonal, devem esperar uma boa quantidade de perda de cabelo.

Não há ninguém com 60 ou 70 anos que tenha os mesmos cabelos que tinha aos 20. É por isso que é importante cuidar do seu cabelo à medida que o tempo passa.

Comentários