Alumínio em cosméticos

DESTRUINDO MITOS

O Alumínio é o elemento mais comum na terra e gera muita confusão.

Encontrado em alimentos e cosméticos, principalmente antitranspirantes, batons, gloss e creme dental. Embora seu uso esteja ligado ao Alzheimer, outras doenças neurodegenerativas, câncer de pulmão, acúmulo nos rins e irritação da pele. É preciso entender a classificação e não generalizar.

O alumínio puro não é NUNCA adicionado a nenhum produto para a pele ou maquiagem. Em vez disso, os compostos (misturas de alumínio), como o alumínio combinado com outros elementos naturais, são usados ​​com segurança de várias maneiras em produtos de higiene pessoal, alimentos e medicamentos. Esses compostos contêm apenas vestígios de alumínio e, em uso diário a longo prazo, são perfeitamente seguros. Na verdade, esses ingredientes contêm menos alumínio do que ocorre naturalmente em plantas, vegetais ou mesmo no corpo humano)

Aqui estão alguns exemplos dos compostos de alumínio mais comuns usados ​​como ingredientes em cosméticos e uma breve descrição do que são (assim como seu status de segurança global).

o cloreto ou cloridrato de alumínio é um sal solúvel e é encontrado em antiperspirantes tem estes nomes: Aluminum Chlorohydrate ou Aluminum Chloride – Os sais de alumínio não funcionam como antitranspirantes por serem absorvidos pelo corpo. Eles trabalham formando uma reação química com a água no suor para formar um tampão físico … que é depositado no duto de suor, produzindo um bloqueio no áreas aplicadas.

Existem também outros compostos de alumínio que são absolutamente seguros mas que causam alarde pelo nome por falta de conhecimento;

a Alumina não é “alumínio”, mas uma combinação de minerais que contêm várias misturas de alumínio, sílica, cloreto ou zircônio e oxigênio. Também é conhecido como “óxido de alumínio” ou “hidróxido de alumínio” e é usado com segurança em cosméticos e medicamentos.

Temos também o silicato de alumínio – que é refinado a partir de argilas e frequentemente usado como ingrediente absorvente em cosméticos.

Na verdade, a pele não absorve prontamente os ingredientes cosméticos. Na verdade, é bastante desafiador penetrar nas camadas externas da pele com produtos para a pele ou produtos médicos – essas fórmulas devem ser projetadas especificamente para permitir que os ingredientes penetrem até mesmo na camada mais superficial da pele.

Assim, o alumínio ou os ingredientes de alumínio não contribuem para riscos à saúde e, de outra forma, não foi estabelecido um vínculo. Muito pelo contrário, já que a Clínica Mayo, a Organização Mundial da Saúde, a União Europeia e a FDA concordaram que não há ligação do alumínio em produtos de higiene pessoal a outros riscos à saúde.

A literatura publicada e uma quantidade avassaladora de pesquisas mostraram que a pele não consegue absorver o alumínio desses ingredientes, e o que é usado é muito menos do que somos expostos diariamente na comida e na água (dado que o alumínio é um elemento natural que está presente ao nosso redor .

Comentários